terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Resenha: A Revolução dos Bichos


Autor: George Orwell  Edição: 1  Editora: Companhia das Letras  Ano: 2007 Páginas: 152  Tradutor: Heitor Aquino Ferreira


Sinopse: Verdadeiro clássico moderno, concebido por um dos mais influentes escritores do século 20, "A Revolução dos Bichos" é uma fábula sobre o poder. Narra a insurreição dos animais de uma granja contra seus donos. Progressivamente, porém, a revolução degenera numa tirania ainda mais opressiva que a dos humanos Escrita em plena Segunda Guerra Mundial e publicada em 1945 depois de ter sido rejeitada por várias editoras, essa pequena narrativa causou desconforto ao satirizar ferozmente a ditadura stalinista numa época em que os soviéticos ainda eram aliados do Ocidente na luta contra o eixo nazifascista. De fato, são claras as referências: o despótico Napoleão seria Stálin, o banido Bola-de-Neve seria Trotsky, e os eventos políticos - expurgos, instituição de um estado policial, deturpação tendenciosa da História - mimetizam os que estavam em curso na União Soviética. Com o acirramento da Guerra Fria, as mesmas razões que causaram constrangimento na época de sua publicação levaram A revolução dos bichos a ser amplamente usada pelo Ocidente nas décadas seguintes como arma ideológica contra o comunismo. O próprio Orwell, adepto do socialismo e inimigo de qualquer forma de manipulação política, sentiu-se incomodado com a utilização de sua fábula como panfleto. 

Resenha:


Um livro para a faculdade, CHATO!?. Não. Quando peguei ele, tomei um susto, sempre quis ler algo do George Orwell. E nada melhor que começar lendo A Revolução dos Bichos.

A Revolução ds Bichos, conta a história de como os bichos tomaram conta de uma fazenda, depois que um porco ancião teve um sonho. Contando a mudança drastica, seus altos e baixos em decorrência a essa ação revolucionária dos animais.

Li o livro em algumas horas, livro fino com 120 páginas, mas algumas de posfácio, explicando as metáforas históricas presente no livro envolvendo a Revolução Russa, que é muito importante para melhor compreensão do livro. Um livro singular, pois os personagens são animais falantes e sem ser infantil, e suas ações no decorrer do livro os humanizam, e esse processo é o ponto chave do livro, pois isso ocorre na sociedade atual, corrompidos e transformados pelo sistema.

Regras desobedecidas. Linguagem simples. Narrativa formidável, dando ao leitor vontade de ler mais da história e do autor. Um livro que te coloca pra pensar sobre a sociedade, sobre o sistema. Um livro questionador!


"As criaturas de fora olhavam de um porco para um homem, de um homem para um porco e de um porco para um homem outra vez, mas já era impossível distinguir que era homem, quem era porco." (ORWELL, Pág. 112) 

5 comentários:

  1. Oi :)

    Esse livro está na lista dos meus desejados de 2014. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Esse livro é incrível, li ele em 2012, mas me lembro de muita coisas nele que me fizeram pensar sobre varias atitudes, não só minhas, mas como as de outros.
    Acabei de ver seu recado no Skoob, já estou lhe seguindo
    Até mais ver, amigo.
    http://absortoemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é ótimo...
      Seguindo seu blog tbm!!

      :)

      Excluir
  3. Eu adorei esse livro, li ele faz um tempo, estava no 2º ano. na 8ª série fizemos uma atividade sobre ele que estava no livro de postuguês deste então queria lê-lo. Realmente, ele é muito mais pesado do que aparenta ser. Mas é um livro realmente impressionante, eu gostei muito apesar de não ser entendedora de guerra e politica.

    Pan, criei um grupo no Facebook voltado para Blogs literários, gostaria que você participasse!
    https://www.facebook.com/groups/794106580603554/

    Bites!
    Tary Belmont

    ResponderExcluir