domingo, 29 de dezembro de 2013

Retrospectiva 2013

Chegou o fim de ano e esse ano eu esperava ler mais...mas li apenas 26 livros. Desses 26 livros escolhi a 10 melhores leituras de 2013.
Salientando que a maioria está sem resenha no blog, pois fiquei meses sem postar, futuramente as resenhas serão atualizadas e vocês saberão o porque desses livros estarem na lista dos mais lidos.
O 10º livro é Cinzas do Norte do escritor brasileiro Milton Hatoum.
P.S. As fotos estão péssimas! ^^










segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Resenha: Iracema




Autor: José de Alencar Edição: 1 Editora: Saraiva de Bolso Ano: 2011 Páginas: 200

Sinopse: A virgem tabajara Iracema apaixonou-se por Martim, um colonizador português. Entre guerras e conflitos, ciúmes e disputa de poder, a história desse amor proibido tem como pano de fundo a cultura indígena, com seus deuses e mitos, a miscigenação do branco com o índio e o surgimento de um novo país numa terra fértil.



Resenha:

Iracema, as virgens dos lábios de mel, é um dos personagens iconoclastas das obras de Alencar, e para descrever certos personagens e deixa-los na memória do povo ele entende muito bem.

Iracema ou de ordenar as sílabas America, é o segundo livro indianista que leio desse autor. Uma das obras mais importantes da literatura brasileira e que quando foi lançado causou muito burburinho na época em que foi lançado.

Iracema conta a história de amor entre ela (índia) e Martins (português), amigo da tribo inimiga da de Iracema. E essa história começa com Iracema atingindo-o com uma flecha, onde é levado para a cabana do pajé da índia. Nesta cabana ocorre os primeiros atos de uma paixão e da consequência que essa paixão levará para a vida do casal.

O livro é lindo, marcante como outros livros do escritor. Com uma quantidade enorme de comparações ultrarromânticas e narrativas bem poéticas...José de Alencar sabe o que está escrevendo e mergulha o leitor nos costumes e na linguagem indígena. Existindo um final lindo, que adorei diga-se de passagem.

Um ressalva para a edição da Saraiva de Bolso, que tem uma linda introdução de Machado de Assis sobre a obra e uma biografia primorosa e nada cansativa de M. Cavalcante Proença. Iracema e Martins vai ficar na minha memória como Peri e Ceci ou Lucíola e Paulo...e cada obra que lerei de Alencar fico mais encantado com sua inteligência e sua forma singular de escrever. 

Iracema é um grande clássico e um bom livro. 

domingo, 15 de dezembro de 2013

Resenha: P.S. Eu Te Amo



Autora: Cecelia Ahern Edição: 1 Editora: Novo Conceito Ano: 2012 Páginas: 368 Tradutor: Carolina Caires Coelho

Sinopse: Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.



Resenha:

Uma certeza: Me Enganei.

Ao pegar esse livro, emprestado de minha prima, eu pensei: “Clichê, Clichê, Clichê.”, E me surpreende positivamente.

O livro fala de Holly que no inicio está de luto pela perda do marido Gerry. Depressiva e sem ânimo para viver e continuar a sua vida, nem seus amigos  e seus familiares conseguem tira-la desse estado. Então em um belo dia, ela recebe uma carta do marido na casa da mãe. A carta continha todo mês dicas para ajudá-la a continuar a sua vida e amenizar a sua dore a falta que ela sentia por ele. As cartas contêm instruções, que com o passar dos capítulos de uma maneira leve e com personagens engraçados como os diálogos nos jantares de família de Holly e os das amigas delas.

O livro, a princípio, eu achava que o livro levava toda essa originalidade ao de sempre: Um homem surgiria e ela iria amar cheia de culpa por ainda amar o falecido, mas eles ficariam juntos no final. MAS, a originalidade continua na história toda até o ultimo capítulo.

Livro leve, engraçado, bonito, bem escrito e pesquisado. Se prepare para se surpreender, mesmo contendo uma linguagem simples sem grandes floreios e essa é um ponto negativo.

Livro que recomendo.

domingo, 8 de dezembro de 2013

Necessidades Literárias #16

Faz tempo que eu não posto o que quero ter na minha estante. Então hoje trago um livro que foi lançado recentemente pela Companhias das Letras, mas o que me chamou a atenção foi a escritora. A atriz Fernanda Torres. 
O primeiro livro dela que tem  208 páginas, e tem uma premissa bem existencialista...do jeito que eu gosto.... O nome do livro é FIM.



Sinopse: 
O público brasileiro acostumou-se a ver Fernanda Torres no cinema, no teatro ou na televisão .Com 'Fim', seu primeiro romance, ela consolida sua transição para o universo das letras. O livro focaliza a história de um grupo de cinco amigos cariocas. Eles rememoram as passagens marcantes de suas vidas - festas, casamentos, separações, manias, inibições, arrependimentos. Álvaro vive sozinho, passa o tempo de médico em médico e não suporta a ex-mulher. Sílvio é um junkie que não larga os excessos de droga e sexo nem na velhice. Ribeiro é um rato de praia atlético que ganhou sobrevida sexual com o Viagra. Neto é o careta da turma, marido fiel até os últimos dias. E Ciro, o Don Juan invejado por todos - mas o primeiro a morrer, abatido por um câncer. São figuras muito diferentes, mas que partilham não apenas o fato de estar no extremo da vida, como também a limitação de horizontes. Sucesso na carreira, realização pessoal e serenidade estão fora de questão - ninguém parece ser capaz de colher, no fim das contas, mais do que um inventário de frustrações. Ao redor deles pairam mulheres neuróticas, amargas, sedutoras, desencanadas, descartadas, conformadas. Paira também um padre em crise com a própria vocação e um séquito de tipos cariocas. Há graça, sexo, sol e praia nas páginas de 'Fim'. Mas elas também são cheias de resignação e cobertas por uma tinta de melancolia.

O que acharam??
Está na sua lista de desejados...??

domingo, 1 de dezembro de 2013

Livros, Livros, Livros #13

Agora voltando com postagens regulares....
Venho aqui apresentar as aquisições compradas na Bienal do livro de Salvador....claro que comprei muuuuito, mas do que eu esperava.
Abaixo a maioria dos livros que comprei no evento, pois livro barato e bom não se acha todo dia, na vida de um leitor voraz.




Livros:
- A Zona Morta, do Stephen King
- O Pacto do Joe Hill
- Os ladrões de Cisne de Elizabeth
- Ensaio sobre a Cegueira do José Saramago
- As esganadas de Jô Soares
- A Viagem de Virginia Woolf

Nos próximos Livros, Livros, Livros...mostro os outros três livros restantes e as aquisições de aniversário...
Até mais ver!

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Resenha: O Hobbit



Autor: J.R.R. Tolkien Edição: 5 Editora: Wmf Martins Fontes Ano: 2012 Páginas: 296

Sinopse: Inesperadamente, Bilbo Bolseiro, um hobbit de vida confortável e tranquila no Condado recebe a visita de 13 anões e Gandalf que o arrastam em uma jornada através das montanhas e das terras ermas enfretando trolls, orcs, wargs, elfos para o resgate de um tesouro muito bem guardado por Smaug, o dragão. Bilbo se vê em diversas confusões e encontra algo que mudaria não só sua vida como de toda Terra-Média.




Resenha:


“Numa toca no chão vivia um hobbit.”

Com a frase acima, se inicia uma aventura inesquecível e um clássico para todas as idades.

Bilbo Bolseiro tinha uma vida pacata, até que recebe a visita do mago Gandalf, que lhe propões uma aventura que dará muitos lucros. Roubar o tesouro de um dragão, que outrora desolou a cidade dos anões, que agora queriam reivindicar o que é seu por direito. Então, ele (Bilbo), os anões 13 em seu total e Gandalf partem para uma aventura que mudara suas vidas. E fazerá de Bilbo um hobbit diferente, um ladrão.

Um livro feito para os filhos de Tolkien, ele mostra uma criatividade ímpar em fazer esse prólogo do Senhor dos Anéis. Livro fácil de ler e com apenas 300 páginas, com seres extremamente descritos, recheados de aventura. A imaginação de Tolkien é tão abrangente que o livro contém gravuras, músicas e adivinhações feitas pelo próprio autor.


Tolkien é genial e o Hoobbit maravilhoso. Quem ler irá se divertir. Um livro lúdico. Lindo. Com personagens e paisagens incríveis. Um livro memorável. Imortal.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Resenha: Razão e Sentimento



Autor: Jane Austen Edição: 1 Editora: Nova Fronteira Ano: 2011 Páginas: 364 Tradutor: Ivo Barroso

Sinopse: No countryside inglês do início do século XIX, a relação conflituosa de duas irmãs de personalidades opostas - uma, sensível, e outra, realista - conduz à reflexão sobre temas como a frivolidade do amor por interesse e a fidelidade do amor verdadeiro.


Resenha:



Clássicos ingleses, eu adoro, e essa obra não poderia ser diferente. Mesmo sem haver um beijo é uma história de amor atemporal.

Elionor e Marianne, a razão e a sensibilidade. O livro conta a história delas, e têm início logo após o falecimento do pai, ele deixa-as com pouco dinheiro. Fazendo com que se mude para um chalé, Elionor está apaixonada pelo irmão da cunhada e Marianne depois de uma caminhada em um dia chuvoso encontra o amor de um cavaleiro, chamado John Willoughby

Sá que a história revela muitas surpresas para ela, com uma baixa no rendimento anual, importante para se casar no século XVIII, onde a amizade e a integridade intelectual são bem representadas. Elionor e sua razão, escondendo seus sentimentos mesmo em frente a família e amigos, sofrendo calada. Marianne o sentimento, sem escondê-lo, mostrando extrema sinceridade e apreciadora de boas músicas, artes... Ficando até doente de amor no decorrer do livro por causa de uma desilusão amorosa.

Jane Austen mostra uma sociedade, com um olhar bem crítico, servindo de plano de fundo para os amores e desilusões das protagonistas. Uma sociedade onde o dinheiro contava muito para se ter um casamento, e a exuberância e a riqueza não eras sinal de pessoas boas. Livro lindo, com caracterizações ambientais maravilhosas e de personagens perfeitos.



A primeira impressão é importante. Razão e Sensibilidade é um livro para não ser esquecido. E será o primeiro de muitos dessa grande escritora.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

#Explicações

Olá leitores...

Eu sei que estou devendo mais participação no blog..mas é o seguinte...e estou de férias da faculdade, e tô lendo muito...mas meu computador deu problema e estou sem ele e sem internet também.

Quando tudo voltar ao normal, portarei mais frequentimente as resenhas que escreve...algumas novidades entre ouitras coisas...

Espero que não me abandonei, caros leitores.

Atenciosamente,
Pan

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Resenha: Serena

Autor: Ian McEwan
Edição: 1Editora: Companhia das Letras
Ano: 2012
Páginas: 384
Tradutor: Caetano
Waldrigues
Galindo
Sinopse: Ao ser contratada pelo MI5, o Serviço Secreto Britânico, a protagonista Serena se vê como participante de uma mentira cujo objetivo é fomentar a criação de uma ficção. Isso porque ela é incumbida de estabelecer contato com um escritor a quem não pode contar que é uma espiã, nem que o dinheiro que ele passará a receber virá do Estado. Mas o contexto de toda essa armação é uma guerra muito real, num período (começo da década de 1970) bastante violento da história da Inglaterra, especialmente por causa da atividade do IRA. E, para Serena, o caso envolve ainda sua vida pessoal, tanto no que se refere a seu antigo amante, que a introduziu no MI5, quanto no que se refere ao escritor que é vítima do ardil, por quem acaba se apaixonando. Ela é, portanto, agente e vítima, personagem e criadora, num romance em que todos esses papéis são questionados com fervor. Ora, ao conhecermos a ficção de Tom Healy, o escritor que não sabe que está na folha de pagamento da Inteligência Britânica, já notamos essa curiosa relação entre o real e o fictício, mediada pelo criador. Mas será apenas quando concluirmos a leitura de Serena que teremos a verdadeira dimensão do grau que atingiu essa fusão, tanto na história que estamos lendo quanto na nossa relação com o livro e seus personagens. A literatura experimental, questionadora, pode adotar várias máscaras. Em seu novo romance, Ian McEwan a veste nos trajes mais discretos e, talvez por isso mesmo, mais eficientes.


Resenha:

Estreiando minha agenda nova, que minha m]ae me deu (ela vai ficar orgulhosa do post). E inicio com a resenha do livro Serena.

Ian McEwan é autor do livro Reparação, que eu vi em uma entrevista ser um dos melhores da década passada...e que deu origem ao filme, magnífico Desejo e Reparação. Serena teve lançamento mundial aqui no Brasil. E conta a história de Serena, filha de um presbitero e uma mãe dona de casa, que fez faculdade de matemática e ler literatura nas horas vagaspor que não gosta do curso que faz. Tem um caso com Tony, que consegue para ela uma entrevista no Serviço Secreto Britânico, com o rompimento clandestino com ele, que ela era a amante, ela embarca no novo emprego. Lá ela embarca em uma missão chamada Tentação e conhece o escritor Tom Haley e sua vida muda gradativamente nessa missão.

O livro é incrível. Serena é um personagem extremamente bem escrito e humano. A história contém muitas reviravoltas e isso é um ponto positivo, mas o livro apresenta muito contexto histórico, e achei que deixou a história um pouco densa. Adorei a leitura me grudei as páginas querendo saber o futuro de Serena e o famoso final que todo mundo que ler fala.

E o final é um show a parte. Indico, mais tenha paciência, releve o contexto histórico e conõmico da Inglaterra na década de 70 e não se arrependerá. E reescrevendo a frase da Isto É, que está no fundo do livro:

"Mestre na arte de criar tensão." (Sobre Ian)

quarta-feira, 13 de março de 2013

INFO: A Torre Negra em Pocket

Sei que estou em falta com o blog...mas é por causa da fauldade...e hoje feiquei super feliz ao receber essa notícia. É uma série muuito cara, e em pocket será mais barata...e pretendo ter e termianr de ler essa super série épica!

Fonte: King Of Maine
Como noticiamos, 2013 é o ano da Torre Negra no Brasil. Além do lançamento de A Torre Negra: O Vento Pela Fechadura em junho, e do eventual lançamento do encadernado de A Torre Negra: A Batalha na Colina de Jericó, foi prometido pela editora Ponto de Leitura (que, como sabem, lança as versões pockets dos livros de King) lançar TODOS os 7 volumes originas da saga.
O que não era sabido ainda era se todos os volumes seriam lançados ainda esse ano, até pela quantidade de livros e dificuldade na formatação dos mesmos, uma vez que volumes como Mago e Vidro e A Torre Negra beiram às mil páginas em suas versões brochura (algo que quase confirma que o pocket de A Dança da Morte, que deverá sair mês que vem, não será dividido em partes).
Embora ainda não me tenha sido informado a exata época dos lançamentos (mas que com certeza deve acontecer dentro dos próximos meses), uma coisa eu creio que eu possa confirmar: todos os 7 volumes da saga serão lançados em 2013.
Outra coisa que posso confirmar, são o número de páginas de cada volume: O Pistoleiro terá 288; A Escolha dos Três terá 512; As Terras Devastadas terá 640; Mago e Vidro terá 1024; Lobos de Calla terá 928; Canção de Susannah terá 544; e A Torre Negra terá 1088 páginas.
Embora não confirmado, é possível que tenhamos o pocket de O Vento Pela Fechaduraeventualmente, bem como um box com todos os pockets no estilo que fizeram com os livros de Crônicas de Gelo e Fogo.
Sem mais delongas, seguem com exclusividade as lindas capas das edições pocket da Ponto de Leitura de todos os 7 livros (cliquem para aumentar)…
Capas:








sexta-feira, 8 de março de 2013

Necessidades Literárias #15

Sei que estou devendo ao blog mais participação, só que estou muuuito ocupado com o fim do semestre.
Mesmo assim, lendo pouco, tenho e preciso comprar livros!
Um dos livros que quero é uma continuação e ainda não li o 1° livro...
O livro é 1Q84 Tomo 2.


O que acham leitores?
Já ouviram falar desse livro??

sábado, 2 de março de 2013

Resenha: A Paixão Segundo G.H.

Autor: Clarice Lispctor
Edição: 1
Editora: Rocco
Ano: 1998
Páginas: 180
Sinopse: A escultora G.H. nos conta sua experiência vivenciada a partir do instante em que entra no quarto da ex-empregada, vê o surgimento de uma barata no guarda-roupa e a esmaga na porta. Daí em diante, tomada por uma mistura de medo e repulsa, G.H. vive com a barata durante horas e horas a sensação de ter perdido a sua "montagem humana". A incapacidade de dar forma ao que lhe aconteceu, a aceitar este estado de perda, a leva a imaginar que alguém está segurando a sua mão. Desta maneira, o leitor passa a viver junto com a personagem esta experiência singular.
Romance original, desprovido das características próprias do gênero, A paixão segundo G.H. conta, através de um enredo banal, o pensar e o sentir de G.H., a protagonista-narradora.

Resenha:

Clarice é Clarice, e G.H. é o melhor romance da literatura brasileira, empatado com o gênial Dom Casmurro...no mue ponto de vista.

Um belo dia G.H. repara que está tomando café da manhã e naquele dia de limpar o quarto da empregada, será unico e revelador. Ao entrar no quarto da empregada, G.H repara em um denho feito pela empregadada na parde do quarto, e ao abrir o guarda- roupa se depara com uma grande e velha BARATA.

Com uma narrativa genial onde fluxo de pensamento e realidade se misturam, questionando e revelando ao leitor o inetrior de um personagem, como ninguém outrora fez. Clarice escreve uma obra-prima, transcedental e cartástica, onde a epifania de G.H. pelo autoconhecimanto se culmina na barata sendo comida pela personagem completa e unica. O leitor toma um murro no estômago e uma unhada no fígado.

Ao ler esse livro, eu fuquei de cama, eentõ se o leitor tem medo de descobrir nos pensamentos de G.H. ou na escrita de Clarice, não leia, pois para ler G.H. o leitor têm que ter olhos de barata.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Necessidades Literárias #15

Sei que estou sem tempo...mas é só falta de tempo me se sentar no computador e escrever. As resenhas estão prontas e as ideias fluindo, mais do que nunca.
Hoje trago um livro que quero muuito, pois é uma distópia e tô bem ansioso para comprar esse livro. É Divergente.






Sinopse: Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.

A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.
E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

Leitores, vocês já leram?
Se leram o que acharam??

 

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Resenha: A Resposta

Autor: Kathryn Stocker
Edição: 4
Editora: Bertrand Brasil

Ano: 2011
Páginas: 574
Tradutor: Caroline Chang

Sinopse: Uma história de otimismo ambientada no Mississippi em 1962, durante a gestação do movimento dos direitos civis nos EUA.

Eugenia Skeeter Phelan acabou de se graduar na faculdade e está ansiosa para tornar-se escritora, mas encontra a resistência da mãe, que quer vê-la casada. Porém, o único emprego que consegue é como colunista de dicas domésticas do jornal local. É assim que ela se aproxima de Aibellen, a empregada de uma de suas amigas. Em contanto com ela, Skeeter começa a se lembrar da negra que a criou e, aconselhada a escrever sobre o que a incomoda, tem uma ideia perigosa: escrever um livro em que empregadas domésticas negras relatam o seu relacionamento com patroas brancas. 


 Resenha:

Três mulheres. Duas negras e uma branca. 1960, Mississipi. O racismo estava no auge com direito a banheiro separado da casa para as pessoas de cor, hospitais separados, escolas...tudo. Aibeleen cuidou de mais de 10 crianças, Minny depois de passar por várias casa e de aprontar com a ultima patroa foi contratado por D. Celia que não sabe da reputação de Minny na cidade e Skeeter se formou na faculdade e voltou para casa dos pais e arranjou um emprego como colunista no jornal da cidade, mesmo não gostando do emprego. Com ondas de igualdade totalitária correndo os EUA, Skeeter têm a ideia de escrever um livro contando a visão das empregadas em relação as patroas. As conseuqências e o desenrolar da construção do livro está nas 570 páginas do romance A Resposta.

O melhor livro que li esse ano, é extremamente bem escrito, mostrando a versatilidade da escritora em relação a pontos de vistas diferentes, contruções de personagens e do ambiente das protagonistas negras e branca. Com fatores históricos que enriquece a narrativa em 1° pessoa, bem narrada da escritora.

Cativante, com personagens inesquecíveis e a história surpreendente. Só lendo para saber o tanto que é magnífico e marcante a história. Não haverá arrependimento.

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Livros, Livros, Livros #12

Olá... na minha estante têm mais uma aquisição!!
E esse mêm eu encontrei um livro que queria muito, mas muuito mesmo, até postei nos Necessiades Literárias..o livro é GRANDES ESPERANÇAS!!
Abaixo as imagens, que como sempre não são boas...¬¬'








O que acharam, caros leitores??
COMENTEM!
P.S Mais um livro da Companhia, continuo no fanatismo pela editora...lol

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

#Selo 8: Campanha de Incentivo a Leitura

Recebir esse selo do blog Tary Belmont..que é um blog bem legal....





E de acorod com o selo...deve-se reponder a seguinte questão:

"Que livro você indicaria para um pessoacomeçar a ler?"

Eu indiquei na outra vez " O Pequeno Príncipe"..e hoje para não repetir..eu indico:



Harry é Harry, e indico esse livro por ele ser infantil. Contendo uma linguagem mais simples e prende muito a atenção do leitor, pois a história é Perfeita!

Não indicarei blog's...mas muuito obrigado por ter lembrado do meu blog!!
 

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Necessidades Literárias #14

É...eu estou atrasado nas postagens. Isso por causqa do tempo, estou atrasado em relação a sua velocidade, mas essa semana com o carnavel vou fazer postagens mais frequentes aqui...

Hoje trago um livro clássico, que quando soube que iria ser republicado...fiquei be contente...e ainda não chegou aqui na livraria de Salvador...¬¬'

O livro: O Jardim Secreto




Sinopse:

Um livro delicado, meigo e muito mágico. Conta a história da jovem Mary,uma menina mal-humorada e infeliz que acaba indo morar na casa de um tio seu, após o falecimento de seus pais.A casa é uma mansão nas charnecas,um lugar que ela escolhe odiar. Porém, vendo que não há outra forma e que ela terá que ficar lá, a menina decide explorar o local. Acha um velho jardim trancafiado em uma de suas explorações e decide cuidar dele com a ajuda de dois amigos. Mostra do começo ao fim o crescimento de Mary e de seus amigos.


Leitores:
- Quais suas necessidades literárias no momento?

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Resenha: O Albatroz Azul

Autor: João Ubaldo Ribeiro
Edição: 1
Editora: Nova Fronteira

Ano: 2009
Páginas: 224

Sinopse:Vida, morte, renovação. Temas universais que são o eixo em torno do qual se desenrola a trama simples deste belo romance. É a história de um homem muito velho que, apesar de detentor da sabedoria trazida por todos os seus anos de existência, ainda busca apreender algum sentido na vida. Um romance magnífico, destinado a incorporar-se ao melhor patrimônio literário de nossa língua, um momento de rara beleza, daqueles cuja mágica se abre ao leitor desde a primeira página.




Resenha:


Tertuliano, um velho, que no princípio da gravidez da filha já sabia que seu futuro neto seria homem, indo em contra partida da ideia da parteira experiente. O neto nasce e Tertuliano indo contra tudo e todos compra uma manta azul e dá um nome ao neto, que nascerá de bunda para a lua literalmente. Posteriormente um amigo de Tertulioano, o Gato Preto ligado a assuntos de magia, faz uma profecia que traz o passado de Teruliano e o futuro do neto ao presente, fazendo com que o velho Tertuliano que já sábia que iria morrer a qualquer instante tenha mais convicção dessa ideia. Tertuliano organiza tudo para o neto, e o mistério do passado de Tertuliano é contado em um maravilhoso e irreverente flashback.

O Albatroz Azul, ele tem poucas páginas e muuita história para contar. É um livro irreverente, engraçado e enigmático mantendo o leitor em suspense em relação ao futuro de Tertuliano e a profecia. Com ótimo personagens e uma narração boa, que a princípio é diferente, mas depois o leitor se acostuma com os dialogos contados sem travessão ou aspas. Sem falar na caracterização ambiental é bem real.

Primeiro livro que leio do presidente da Acadêmia Bahiana de Letras, e concretiza a genialidade de narrar desse incrível escritor. Embora sendo um trabalho para a faculdade eu acabei me surpreendendo com todos os aspectos do livro. A boa e a primeiro impressão é a que fica.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Necessidades Literárias #13

Mesmo não havendo pretenção de comprar livro no mês de fevereiro, eu como um simples mortal inda desejo-os...
O livro que quero é do mesmo autor de "Liberdade" livro que comprei...e têm críticas negativas parecidas, como a densiade an escrita...
O livro que quero de chama "As Correções" de Jonathan Franzen.




Sinopse: As correções narra a história dos conflitos religiosos, geracionais e de costumes de uma típica família americana na última década do século XX. Nos Estados Unidos dos anos 1990, nada escapa ao olhar agudo do autor: a instabilidade do mercado financeiro, as promessas de bem-estar dos novos antidepressivos, a moral religiosa da velha geração e a ausência de escrúpulos dos jovens americanos.A família Lambert encarna a crise de valores da sociedade contemporânea. Alfred é um engenheiro ferroviário aposentado, teimoso e cheio de manias agravadas pelo mal de Parkinson recentemente diagnosticado. Enid é uma dona-de-casa comum. O casal, na faixa dos setenta anos, vive às turras numa pequena cidade do Meio-Oeste americano.Os três filhos foram para metrópoles da costa Leste a fim de se livrar da mediocridade da vida em família. Na Filadélfia, Gary, o mais velho, tornou-se banqueiro. Deprimido e paranóico, porém, acaba com o próprio casamento. A caçula, Denise, também mora na Filadélfia, onde é chef de cozinha, mas sua vida sexual tumultuada a faz perder o emprego. Em Nova York, Chip, o filho do meio, é um roteirista frustrado. Ao se envolver com uma aluna, arruína a carreira de professor universitário e vai parar na distante Lituânia, país imerso nas recentes transformações capitalistas do Leste europeu.Para contar essa história em que todos procuram incessantemente corrigir os rumos que imprimiram às próprias vidas, o autor usa uma prosa ácida, que expressa o embate entre mundos inconciliáveis: o universo conservador dos pais e o pragmatismo sem horizonte dos filhos."Maravilhoso... Tudo o que se espera de um grande romance, exceto por um motivo: ele acaba." - The New York Times Book Review"À altura de Os Buddenbrooks, de Thomas Mann, e Ruído branco, de Don DeLillo... Uma realização notável" - Michael Cunningham

O que acharam??
E, eu ainda estou viciado na Companhia das Letras...O.o

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Livros, Livros, Livros... #11

Esse quadro está bem atraso..estav com preguiça e sem tmepo para tirar as fotos.
Hoje traga a vocês meus 2 novos livros. O 1° ganhei se meus irmãos de aniversário no fianl de dezembro, e o 2° comprei...estava na promoção mesmo sendo uma edição econômica e estava na minha lista de desejados!
Abaixo as fotos:






Dois livros da Companhia das Letras, que estou viciado nesta editora!
O que acharam, caros leitores??

domingo, 20 de janeiro de 2013

Selinho: Versatile Blogger

Recebi esse selo de um blog querido..Entre Livros e Afins...e obrigado por lembrar do meu blog!
Regras:

Nomear 15 blogs;

Avisar a pessoa que você nomeou;
Agradecer ao blog que te nomeou;
Adicionar o post ao blog;
Adicionar 7 coisas que você gosta.

7 coisas que eu gosto:

1. Ler
2. Filmes
3. Harry Potter...Always
4. GAGA
5. Game Of Thrones
6. Lana del Rey
7. Escrever resenhas!!

Não vou indicar...pois acho que todo mundo já fez ou não iram gostar... ¬¬'

Até a próxima!

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Resenha: Felicidade Clandestina

Autor: Clarice Lispector
Edição: 1
Editora: Rocco
Ano: 1998
Páginas: 160
Sinopse:  Reunião de 25 contos da brasileira de origem ucraniana Clarice Lispector, "Felicidade clandestina" traz a linguagem intimista e o estilo absolutamente pessoal de uma das maiores escritoras do país que morreu em 1977, aos 56 anos.










Resenha:

Cartase- Processo para trazer à consciência do ser as emoções ou sentimentos reprimidos no seu próprio inconsciente, para que ele seja capaz de se libertar das consequências ou problemas causados pelos mesmos.

Felicidade Clandestina é um livro de contos e crônicas, publicadas em jornais, que têm estrutura de contos. O livro apresenta 25 contos reunidos. Entre os contos têm o meu conto preferido da língua portuguesa "Felicidade Clandestina", que fala do amor da Clarice pequena por livros e do jeito que sofreu pelo masoquismo da "amiga" filha do dono da livraria. É um conto que todo leitor precisa ler, tudo o que sentimos quando estamos com um livro que queriamos tanto na mão é descrito nesse conto.

O livro apresenta conto, que quando li me tocaram de um jeito extremo como "Uma Amizade Sincera", Restos de Carnaval", " Come Meu Filho". Outro me deixaram em estado de perplexidade pela anrrative ou pelo desfecho da história são: "O Grande Passeio", "Tentação", "Os Obedientes", Encarnação Involutária"...

Como sempre digo e sempre irei falar...Clarice é DIVA, e os livros dela representa como ela é genial. São tantos contos que se classisficariam em mil categorias. Felicidade Clandestina é uma Falicidade Clandestina!

Atire a primeira pedra, quem ao ler Clarice não experimentará a profunda catarse...

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

INFO: Futuros Lançamentos...#2

Semana passado foi difícil...não conseguir postar as 3 vezes. Isso é péssimo, mas essa semana vou me dobrar em mil para postar tudo certinho. Essa semana tem resenha, e um Livros, Livros, Livros...

As editoras em início de ano, fazem a lista de livros que iram publicar nos primeiros meses do ano, a Intrínseca publicou em seu SITE os livros que serão publicados no 1° semestre do ano...e têm lançamentos ótimos. Vejam e comentem os seus lançametos mais aguardados!

Lançamentos  Ficção e Não ficção A evolução de Bruno Littlemore, de Benjamin Hale; A hospedeira (edição com capa inspirada no pôster do filme), de Stephenie Meyer; A lady cyclist guide to Kashgar, de Suzanne Jonson; A vida sem doenças, do Dr. David B. Agus; Alfred Hitchcock e os bastidores de Psicose, de Stephen Rebello; Bel canto, de Ann Patchet; Clarões e sombras (título provisório), de Leticia Wierzchowski; Gold, de Chris Cleave; Et puis Paulette, de Barbara Constantine; Garota exemplar, de Gillian Flynn; Le syndrome E, de Frank Thilliez; No escuro, de Elizabeth Haynes; O diário de Helga, de Helga Weiss; O fio, de Victoria Hislop; O lado bom da vida, de Matthew Quick; O sinal e o ruído, de Nate Silver; Óculos de Heidegger, de Thaisa Frank; Primeiro eu, depois você, de Jojo Moyes; Satori, de Don Winslow; The Bling Ring: The True Story of How Seven Celebrity-Obsessed Teens Swindled Hollywood, de Nancy Jo Sales; The lifeboat, de Charlotte Rogan; Tigers in the red weather, de  Liza Klaussman; Um mundo, uma escola, de Salman Khan; Vida após a morte, de Damien Echolls;
Lançamentos – Ficção para jovens
A marca de Atena (série Os heróis do Olimpo – livro 3), de Rick Riordan; A torre invisível (série As Crônicas de Outro Mundo – livro 1), de Nils Johnson-Shelton; An abundance of Katherines (título provisório: O teorema Katherine), de John Green; Como roubar a espada de um dragão (série Como treinar o seu dragão – livro 9), de Cressida Cowell; Os diários do semideus (série Os heróis do Olimpo), de Rick Riordan; Finale (série Hush, Hush – livro 4), de Becca Fitzpatrick; Gangsta granny, de David Walliams; Muncle Trogg e o Burro Voador (série Muncle Trogg – livro 2), de Janet Foxley; Pandemônio (série Delírio – livro 2), de Lauren Oliver; The way we fall (série The fallen world, livro 1), de Megan Crewe; Um herói para Wondla (série Em busca de WondLa – livro 2), de Tony DiTerlizzi; Wonder (título provisório: Extraordinário), de R. J. Palacio; Wool, de Hugh Howey;

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

INFO: Futuros Lançamentos...

Hoje, olhando as notificações alheias do Facebook...me deparo com uma lista de Futuros Lançamentos da Companhia das Letras e da Suma das Letras em relação ao escritor Stephen King publicada no site King of Maine
Abaixo o mês de alnçamento mais esperado por mim, de livros publicados pela Companhia:

Fevereiro/2013
A paz dura pouco, de Chinua Achebe
O homem é um grande faisão no mundo, de Herta Müller
As agruras do verdadeiro tira, de Roberto Bolaño
O humano mais humano, de Brian Christian
As virgens suicidas, de Jeffrey Eugenides
O escolhido foi você, de Miranda July
Todos os poemas, de Paul Auster
Toda poesia, de Paulo Leminski
A conquista social da Terra, de Edward O. Wilson
O jantar errado, de Ismail Kadare
Corpos estranhos, de Cynthia Ozick
Um encontro, de Milan Kundera
Penguin-Companhia
O jardim secreto, de Frances Hodgson Burnett
Senhora, de José de Alencar
Ilíada, de Homero
Companhia de Bolso
Sobre história, de Eric J. Hobsbawm
As damas do século XII, de George Duby
O complexo de Portnoy, de Philip Roth

E agora...o da Suma, e estou muuito feliz com essa notícia. Pois esse ano terá muuitos livros Pockets do King!

Sombras da Noite: Pocket – Este mês, mesma capa e tradução da edição de 2008.
Quatro Estações: Pocket – Em fevereiro, ainda não revelado se haverá modificações.
A Auto-Estrada: Pocket – Em março, mesma capa e tradução da edição de 2009.
A Dança da Morte: Pocket – Em abril, ainda não revelado se haverá modificações.
O Talismã: Pocket – Em maio, nova revisão da tradução, provavelmente capa nova.
O Vento Pela Fechadura: Brochura – Em junho, novo livro da Torre Negra.
Novembro de 63: Brochura – Em novembro. Principal lançamento de 2013.
Pesadelos e Paisagens Noturnas: Pocket – Em novembro, ainda não revelado se haverá modificações.

O que acharam..leitores? 
Comentem!

sábado, 5 de janeiro de 2013

Necessidades Literárias #12

Oi...
Mal acabei de ler os livros comprados no mês passado, já quero mais livros!
O livro que estou querendo no momento, se transformou em film e vai ser publicado esse mêm pela editora Intrínseca. A vontade aumentou depois que li uma resenha...do blog Minha Vida por um Livro.
Abaixo a capa, sinopse e o trailer o filme!

Sinopse:

Pat Peoples, um ex-professor de história na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, sua esposa negando-se a aceitar revê-lo e seus amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora um viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. À medida que seu passado aos poucos ressurge em sua memória, Pat começa a entender que "é melhor ser gentil que ter razão" e faz dessa convicção sua meta. Tendo a seu lado o excêntrico (mas competente) psiquiatra Dr. Patel e Tiffany, a irmã viúva de seu melhor amigo, Pat descobrirá que nem todos os finais são felizes, mas que sempre vale a pena tentar mais uma vez. Um livro comovente sobre um homem que acredita na felicidade, no amor e na esperança. “Matthew Quick constrói tantas situações absurdas, permeadas por sentimentos tão verdadeiros, que é impossível não torcer por seu improvável herói.”People Magazine “É difícil não se emocionar com o destino de um homem que, apesar das muitas provações, ainda tenta acreditar na esperança e na fidelidade, enquanto trava uma batalha para recuperar sua sanidade mental.”The Wall Street Journal “Pat é adorável, e sua história de vida pouco convencional tem tudo para se tornar um best-seller.”Publishers Weekly

Trailer:


Leitores o que acharam??
Até a próxima!

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Resenha: Morte Súbita

Autor: J.K. Rowling
Edição: 1
Editora: Nova Fronteira

Ano: 2012
Páginas: 504
Tradutor: Maria Helena Rouanet

Sinopse: Quando Barry Fairbrother morre inesperadamente aos quarenta e poucos anos, a pequena cidade de Pagford fica em estado de choque. A aparência idílica do vilarejo, com uma praça de paralelepípedos e uma antiga abadia, esconde uma guerra. Ricos em guerra com os pobres, adolescentes em guerra com seus pais, esposas em guerra com os maridos, professores em guerra com os alunos… Pagford não é o que parece ser à primeira vista. A vaga deixada por Barry no conselho da paróquia logo se torna o catalisador para a maior guerra já vivida pelo vilarejo. Quem triunfará em uma eleição repleta de paixão, ambivalência e revelações inesperadas?



Resenha:

Acabei de ler, o livro amis esperado do ano por mim. Por isso o analisei muito. E esse livro só veio para firmar que J.K. é um ótima escritora.

O livro fala sobre a morte de Barry Fairbrother, um líder político do povoado de Pagford, e a vida dos moradores mudam com esse fato inesperado e assuntos polêmcios vêm à tona. Como a clinica de reabilitação e um bairro que "pertence" a Pagford viram motivos de brigas.

Antes de ler o livro, li muitas críticas e resenhas sobre o livro. A primeira coisa que pontuo é: DIFERENÇA, o livro é diferente dos outros livros dela. A narração é crua, com cenas de sexo, linguagem imprópria, uso de drogas...Outro ponto é a fantástica caracterização dos personagens, sendo que os personagens juvenis tem uma melhor caracterização do que os adultos.

Por seu um romance político, percebe-se que a escritora estudou para escrever o romance, pois certos termos são explicados durante a trama.

O livro têm certos pontos negativos, a demora para começar, a quantidade de fluxo de pensamento no início do livro, a grande quantidade de personagens( eu demorei para me ambientar com os nomes dos personagens) e o final deixa a desejar e para mim ela não sabe dá um desfecho aos livros dela...são fracos em relação a grandiosidade da obra, sendo que a parte 6 é de tirar o folêgo.

O livro é muito bom, é um livro de firmamento e ela consegue isso. J.K. ela escreve maravilhosamente, a narração é impecável. Embora tenha prós e contras. Iniciei meu ano com o pé direito!